balões

Dezembro 30, 2007

                                   ballon.jpg   
          
Hoje troquei a minha cama pelo sofá e o meu silêncio apagado pela voz do Zach Condon .Larguei o coração agarrei a razão acordou -me com certezas…
agora não as quero ouvir.Fartei-me da inutilidade das coisas sérias e resolvi:
-Hoje, faço uma grande festa!!!
Estão todos convidados!!!
.
Faço as promessas que duram para sempre em improvisos que harmonizam a música que ouço, seguro-me nos meus sapatos de cinderela que combinam com o meu andar infantil e sonho com balões de gás hélio e me deixar voar até a lua.

*Tomara que nesse ano que se aproxima eu perca o vôo e seja obrigado a andar sob as árvores…

Anúncios

 Só foram preciso 10 segundos em Last.fm pra que  me despertasse a  atenção e fizesse criar algum tipo de expectativa e esperança num rasgo de voz para o que se seguiria.O que se seguiu foi um mocinho de  ar melancolico com uma linda voz e o seu projeto Beirut que foi pra mim a grande surpresa desse final de ano.E esse mocinho chamado Zach Condon canta tão delicadamente como se encontrasse na boca de cena a declamar e os coros a imprimirem um carácter trágico a toda a teatralidade que se ouve e sente nas suas canções.Beirut(nome do projeto) é uma banda de lindissímas orquestrações, onde violinos, conjuntos de sopros, acordeões, entrelaçam uns pelos outros, apaixonam-se enquanto bebem um café com bolachas juntos, desiludem-se mutuamente e eu aqui a assistir a tudo isto tão bem coordenado.Por um momento lembrou me Los Hermanos .“The Flying Club Cup” inicialmente remete-nos para o México, até que o acordeão assume maior destaque e leva-nos para Paris (ou antes Nantes?), e a forma como Zach Condon se vai multiplicando entre músicas regionais do leste europeu  e as aglomera para criar canções que fariam sentido em qualquer lugar e em qualquer altura, é fascinante.

Cat Power

Julho 29, 2007

  “Maybe with a look
But with your mind
But with your mind”  Cat Power